SPFW: Conheça as marcas do projeto Top 5

SPFW: Conheça as marcas do projeto Top 5

87
SHARE

Mais uma edição do Top 5 começa a tomar forma. Cinco pequenos negócios da indústria da moda brasileira foram selecionadas para participarem do projeto, que irá acompanhar, orientar e dar visibilidade durante 12 meses.

Karine Fouvry. Foto: Reprodução

São elas: Borana (ES), Kalline (SC), Karine Foury (RJ), Led (MG) e Vankoke (RN). O Top5 é uma das iniciativas realizadas pelo Instituto Nacional de Moda e Design (IN-MOD) em parceria com o Sebrae Nacional por meio do convênio “Contextualizar na Moda III” voltado para a construção e fortalecimento de relações sustentáveis na cadeia produtiva da moda.

Karine Fouvry. Foto: Reprodução

“O Top5 é um amplo processo de aceleração, que tem como principal objetivo transformar estas empresas em cases de inspiração regionais e nacionais e utilizá-las como modelo de sucesso, motivando outros empreendedores a replicarem processos semelhantes para a indústria da moda”, diz Heloisa Menezes, diretora técnica do SEBRAE Nacional.

Karine Fouvry. Foto: Reprodução

Nesta edição, os empreendedores receberão consultoria e acompanhamento em gestão empresarial e de branding com a especialista em Marketing, Marcas e Novos Negócios, Márcia Matsuno, bem como consultoria em desenvolvimento de produto com Olivia Merquior, diretora da Dacri Deviati, empresa de interpretação e análise de informações para melhorar os processos criativos do setor.

Borana. Foto: Reprodução

Além disso, cada marca contará com um showroom em São Paulo para apresentar a coleção a possíveis compradores e auxiliar o direcionamento comercial dos produtos a serem desenvolvidos por meio de relatórios e observações sobre a coleção.

Borana. Foto: Reprodução

Os cinco escolhidos participaram de um desfile coletivo durante o SPFWN44 e, após o processo de aceleração, duas marcas voltam às passarelas e lançam uma coleção no SPFWN45. “O programa se propõe de forma prática a estruturar coleção, conceito do produto e preço, e melhorar o networking de fornecedores e a participação em plataformas de imagem e comunicação”, complementa Paulo Borges, criador do SPFW e um dos curadores do IN-MOD.

Conheça abaixo cada uma delas:

Borana (ES)

A Borana nasceu em 2010 quando uma das sócias da marca buscava biquínis com estampas mais expressivas e jovens e que as peças pudessem ser compradas separadamente. Assim, com a experiência da família em confecções, os primeiros biquínis Borana foram produzidos. As peças fizeram sucesso e logo chegaram as primeiras encomendas.

Borana. Foto: Reprodução

 

Entre os anos de 2013 e 2014, a marca cresceu com o seu DNA colorido e leve, e começou a produzir roupas. Hoje a Borana já conta com lojas físicas na Praia do Canto e no Shopping Vila Velha, em Vitória, além de e-commerce e revendas em todos os estados do Brasil, além de exportações para Japão e Portugal.

Kalline (SC)

A Kalline surgiu em 1990, em Santa Catarina, com a expectativa de ser referência no mercado de couro. A ideia surgiu quando os criadores Nivaldo Rizzotto e Jaqueline Rizzotto enxergaram um modelo de negócios em meio a um mercado escasso em produtos de couro.

Kalline. Foto: Reprodução

Com a persistência dos donos, a empresa cresceu e ao longo de seus 25 anos se transformou em modelo na moda em couro, além de ser sinônimo de qualidade, produção local e tradição de um material durável.

Kalline. Foto: Reprodução

A empresa já produz com excelência artigos de couro para diversas marcas, como Animale, e agora vai focar no desenvolvimento de sua própria linha.

Karine Fouvry (RJ)

A marca foi criada no fim de 2014 pela francesa Karine Fouvry, que vive no Rio. Com o desafio de produzir uma alfaiataria de primeira, ela apresentou a sua primeira coleção nômade, lançada em abril de 2015 durante o Minas Trend. As peças da marca têm corte irretocável, além de acabamento primoroso e um cuidado excepcional com tecidos.

Karine Fouvry. Foto: Reprodução

Já em seu primeiro ano, a marca conseguiu ser comercializada em multimarcas no Brasil e em Nova York. São três coleções por ano, todas sob encomenda. A flexibilidade do atelier permite atender pedidos personalizados e hoje com mais de seis coleções criadas, é vendida em 13 lojas multimarcas pelo mundo. Aqui no Brasil, ela pode ser encontrada na Choix (SP), Dona Coisa (RJ) e no Kenoa Resort, entre outros pontos.

LED (MG)

A LED foi fundada em 2015 pelo designer Célio Dias. Com ideias e conceitos plurais, a LED carrega em sua trajetória um compromisso com a liberdade de escolha, valor embutido em todas as peças de design sem gênero definido.

LED. Foto: Reprodução

Para desenvolver seus pilotos, a LED busca inspiração nas ruas, nas relações que se dão na cidade e na expressão daqueles que compõem a cena urbana. Além da sua proposta no gender, a marca inova no próprio movimento, dando ao sem gênero um viés leve e alegre.

Vankoke (RN)

Com DNA potiguar, a Vankoke nasceu em 2006 a partir da visão da empresária e estilista Adriana Patrícia.

Vankoke. Foto: Reprodução

Com agilidade na criação, produção, distribuição e difusão de novas tendências, a marca se coloca como uma fast fashion antenada.

Vankoke. Foto: Reprodução

Atendendo desejos de suas consumidoras com coleções que contemplam vestidos, saias, camisas, tops e calças.

Vankoke. Foto: Reprodução
Vankoke. Foto: Reprodução

Fonte: FFW