Oi lança campeonato de surfe virtual

Oi lança campeonato de surfe virtual

134
SHARE

A ideia é promover o esporte e dar espaço aos fãs e praticantes

Julia Camargo. Foto: Reprodução Instagram @juliacamargo

Surfistas, fãs e apaixonados pelo surfe têm mais um motivo para
entrar na água. A Oi lança, em parceria com a Be Brave, o Oi Digital Surf, um campeonato que acontece virtualmente e tem o objetivo de engajar, premiar ou destacar não apenas atletas, mas também talentos do universo do surfe e o público do esporte.

Mas fiquem ligados, pois a primeira fase da triagem encerra nesta quarta, 7, os 40 surfistas serão classificados para a fase seguinte e ganharão uma lycra exclusiva, para dar sequência à disputa.

Larissa Santos. Foto: Reprodução Instagram @risssantos18

O diferencial desta competição é que durante a final, os atletas sairão do mundo virtual e partirão para uma casa na praia de Saquarema, durante dez dias onde irão se preparar para a decisão. E tudo isso às vésperas do Oi Rio Pro, etapa brasileira da WSL que acontece na Região dos Lagos.

Na ocasião, os concorrentes terão uma grande oportunidade de mostrar o seu talento e serão avaliados pelos tops brasileiros  Adriano de Souza, Filipe Toledo, Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Silvana Lima.

Gilvanilta Ferreira. Foto: Reprodução Instagram @gilvaniltaferreiraatleta

Dentre os critérios de julgamento serão levados em conta
manobras impactantes com grau de dificuldade, inovadoras e plasticidade dos vídeos.

“As competições de surf online ainda estão engatinhando e acredito que tendem a crescer ainda mais. O modelo do Oi Digital Surf está bem próximo do que deve ser o padrão desse tipo de competição. Acho que cobre tudo o que é importante para uma disputa bacana”, comentou Silvana Lima.

Luana Coutinho. Foto: Reprodução Instagram @surfcoutinho

Com alcance nacional, a plataforma da Be Brave Entretenimento Digital tem um formato com atrativos para o engajamento, entre surfistas, fãs e apaixonados pelo esporte. A interação vai desde aqueles que já praticam até quem não surfa, sendo que ambos poderão ganhar prêmios. Basta criar perfis próprios, apostar nas baterias e enfrentar os desafios nas redes sociais, concorrendo a pontos.

Yanca Costa. Foto: Reprodução Instagram @yancacosta

“Pretendemos evoluir a maneira de descobrir talentos e como atletas, patrocinadores e fãs se relacionam num ambiente digital. Nossa intenção é que o Oi Digital Surf entre no calendário de competições oficias ao redor do mundo”, adianta Carol Gama Porto, diretora geral e co-fundadora da Be Brave Entretenimento Digital.

Carol Bonelli. Foto: Reprodução Instagram @carolbonelli_oficial

A Oi, que tem o surfe como um dos pilares estratégicos de seu
posicionamento de marca, foi a primeira empresa a abraçar o
projeto. A plataforma conta com os dois campeões
mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza, além de Filipe Toledo, Silvana Lima e Ítalo Ferreira. A empresa assina a única etapa WSL no Brasil, o Oi Rio Pro.

Nathalie Martins. Foto: Reprodução Instagram @nathaliemarttins

Segundo o gerente de Patrocínios e Eventos da Oi, Bruno Cremona, a tecnologia transformou o cenário atual. Do físico para o virtual, do virtual para o físico. Não há́ mais barreiras. No esporte não é diferente, a tecnologia permite acompanharmos tudo o que acontece nas principais etapas da WSL através da tela do celular a qualquer hora, de qualquer lugar.

Monik Santos. Foto: Reprodução Instagram @moniksantosx

“Acreditamos que o esporte promove encontros, aproxima culturas, classes sociais e tem um importante papel permitindo que as pessoas ampliem seu repertório de mundo. Com o Oi Digital Surf, consolidamos ainda mais o surfe como esporte democrático e de massa, engajando não somente novos talentos a enviarem suas manobras, mas também todo o grande público de fãs do esporte, a participarem dos games e desafios, já que toda a interatividade acontece através das redes sociais”, concluiu Cremona.

Jacqueline Silva. Foto: Reprodução Instagram @jacquelinesilva

O CAMPEONATO

Durante a etapa de triagem, acontecem os Digital Games, com desafios e missões para atrair os melhores surfistas, especialistas em manobras, amantes do esporte e do lifestyle.

Os participantes devem postar fotos ou vídeos em suas redes, como exemplos: Melhor foto de tubo. Pior vaca (queda/caldo). SurfTrips (fotos/videos de viagens), etc. Ao final do campeonato, além dos prêmios, o grande vencedor será convidado para a festa da final, em Saquarema.

Julia Camargo. Foto: Sebastian Rojas